Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 FEVEREIRO Praga do Gorgulho da Semente da Manga não é detectada em Alagoas
20/02/2018 - 10h31m

Praga do Gorgulho da Semente da Manga não é detectada em Alagoas

Levantamento fitossanitário foi realizado por fiscais da Adeal em áreas de risco do Estado

Praga do Gorgulho da Semente da Manga não é detectada em Alagoas

Inspeção foi realizada em 20 municípios do Estado - Ascom Adeal

Texto de Dorgival Junior

Após levantamento fitossanitário realizado em 413 áreas de risco de 20 municípios alagoanos, fiscais da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) não constataram a presença do Gorgulho da Semente da Manga no Estado. Na ação de campo foram inspecionadas 6.200 plantas e colhidos 21.700 frutos cujas sementes foram cortadas e analisadas para constatar a presença da larva do gorgulho.

O gorgulho é uma praga quarentenária que consiste em todo organismo de natureza animal e/ou vegetal, que estando presente em outros países ou regiões, mesmo sob controle permanente, constitui ameaça à economia agrícola do país ou região importadora exposta. Tais organismos são geralmente exóticos para esse país ou região e podem ser transportados de um local para outro, auxiliados pelo homem e/ou meios de transporte, por meio do trânsito de plantas, animais ou por frutos e sementes infestadas.

O levantamento fitossanitário foi determinado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) após uma coleta realizada no Rio de Janeiro e analisada pela Embrapa, ter constatado a presença da praga.

“O Brasil exporta manga para os Estados Unidos e como há uma exigência dessa praga não entrar no País, o Mapa determinou a realização do levantamento para verificar se ela estava ocorrendo em outros estados brasileiros, principalmente no Nordeste por conta do polo frutífero do Vale do São Francisco. A produção de manga em Alagoas é extrativista. Por isso, foram visitadas áreas de risco situadas próximas a hotéis, praças e rodovias, além de outros locais de aglomeração de pessoas”, afirmou Maria José Rufino, chefe do Núcleo de Defesa Vegetal da Adeal.

Para a realização do trabalho de campo, o Mapa editou uma Nota Técnica determinando que apenas os Estados do Nordeste e  os estados de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo fizessem o levantamento fitossanitário para detectar a presença da praga.

O relatório, apontando de não ocorrência da praga do Gorgulho da Semente da Manga em Alagoas, foi enviado para o Ministério da Agricultura.

 
Ações do documento