Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Adeal alerta sobre obrigatoriedade da vacinação contra brucelose
06/11/2019 - 16h35m

Adeal alerta sobre obrigatoriedade da vacinação contra brucelose

Bezerras com idade de três a oito meses devem ser vacinadas; doença pode ser transmitida ao ser humano.

Adeal alerta sobre obrigatoriedade da vacinação contra brucelose

Doença é uma zoonose e pode ser transmitida ao ser humano. Foto: Ascom Adeal

Texto de Paula Nunes

 

Criadores alagoanos devem ficar atentos ao calendário de vacinação do rebanho bovino. Além da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa durante todo o mês de novembro, a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Agência) reforça que é obrigatória a vacinação contra a brucelose, em bezerras de três a oito meses de idade.

A Agência de Defesa Agropecuária alerta ainda que a Guia de Trânsito Animal (GTA), documento que garante a comercialização das produções, só é liberada com a devida regularidade sanitária, o que inclui a correta imunização do rebanho. Aqueles que não imunizarem o rebanho contra as duas doenças, não poderão transitar com os animais nas rodovias estaduais.

O trabalho de imunização contra a brucelose atende ao disposto na Instrução Normativa nº 19/2016, do Ministério da Agricultura, que trata da obrigatoriedade de vacinação de fêmeas de três a oito meses de vida. Com a vacina B19 ou com a RB51, segundo a Instrução Normativa SDA nº 10, de 3 de março de 2017, disponível em revendas agropecuárias, com a apresentação de receituários do médico veterinário, os animais devem ser marcados, no lado esquerdo do rosto, com um “V”, caso a vacina seja RB51, ou se vacinados com a B19, devem ser marcados do número final do ano da vacinação.

Carlos Mendonça Neto, presidente da Adeal, reforça sobre a importância da vacinação contra a doença. Ele destaca que tão importante quanto a vacinações de aftosa e raiva, a compulsória contra a brucelose das bezerras de três a oito meses se faz importante e necessária. “O criador que não vacinar não poderá transitar com os animais. É necessário que ele cumpra e mantenha a sanidade animal do rebanho”, disse, explicando que somente uma única dose protege o animal por toda a vida.

De acordo com a Adeal, a vacina só pode ser comprada mediante apresentação de receita emitida por um médico veterinário cadastrado no Serviço Estadual de Defesa Agropecuária. Após a vacinação, o criador deve levar uma via do atestado de vacinação à unidade local da Adeal fornecido pelo veterinário e a nota fiscal de compra da vacina para efetuar a declaração.

A brucelose

A brucelose é uma doença grave que não tem cura. É causada por uma bactéria chamada brucela abortus, que ataca bovinos, suínos, equinos, caprinos, ovinos e pode ser transmitida ao homem. A única maneira de evitar a doença é por meio da vacinação.

Os sintomas da brucelose bovina são retenção de placenta, aborto, geralmente entre o sétimo e o nono mês de gestação, artrite e orquite.

A vacina contra a brucelose é viva, representando risco à saúde de quem manuseia. Por este motivo, ela só deve ser aplicada por um veterinário ou por vacinador treinado.

 

Ações do documento