Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Aftosa: AL conquista cobertura vacinal de 97,7% do rebanho
26/01/2021 - 00h00m

Aftosa: AL conquista cobertura vacinal de 97,7% do rebanho

Nesta segunda etapa foram vacinados bovinos e bubalinos com idade de zero a dois anos de vida, percentual de vacinação foi superior ao registrado em novembro de 2019

Aftosa: AL conquista cobertura vacinal de 97,7% do rebanho

Adeal informou que foram imunizados 457.512 animais contra a aftosa

Texto de Dorgival Junior

Com um índice de cobertura vacinal de 97,7%, a Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) comemorou o sucesso da segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa de 2020. Restrita a bovídeos com até dois anos de vida, nesta etapa foram imunizados 457.512 animais.

“Frente a um ano tão difícil, conseguimos, mais uma vez, superar as expectativas. Isso se deve ao empenho dos servidores da Adeal e ao comprometimento dos produtores rurais do nosso Estado. A cada etapa vencida, o sonho da conquista do status sanitário livre da febre aftosa sem vacinação, passa a ser algo mais próximo, mais real. Parabéns a todos que fazem a Adeal e obrigado a todos os produtores alagoanos”, declarou o presidente da agência de defesa agropecuária de Alagoas, Isaac Albuquerque.

Por conta da pandemia da Covid – 19, a etapa, que foi realizada no mês de novembro, foi prorrogada por mais 15 dias se estendendo até o dia 15 de dezembro para que os criadores tivessem a oportunidade de vacinar o rebanho. A medida foi adotada por determinação do Mapa em função dos baixos índices de cobertura vacinal registrados no mês de novembro. O prazo para a declaração também foi ampliado, sendo encerrado no dia 30 de dezembro. 

Ainda de acordo com os dados divulgados pela Adeal, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura de Alagoas, foram vacinados animais com até 24 meses de vida existentes em 29.125 propriedades rurais do Estado. 

Nesta segunda etapa da campanha de vacinação, a meta imunizar 480 mil bovinos e bubalinos. O índice mínimo de cobertura vacinal exigido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) é de 90%.

Sem vacinar e ou declarar, o produtor rural fica impossibilitado de retirar a Guia de Trânsito Animal (GTA) e impedido de circular e ou comercializar os animais, além de pagar multa. No caso da não vacinação, o valor a ser pago corresponde a dez Unidades Padrão Fiscal do Estado de Alagoas (UPFAL) e da não declaração a 30 UPFAL.

Ações do documento